Maison

Aplicar cor à casa. Como?

Está na hora de mais algumas dicas para as vossas casas.

Um dos truques para mudarem a vossa decoração sem ter de gastar uma fortuna é aplicar cor aos tetos. Mas eis que surge a dúvida: pintar paredes ou tetos, principalmente quando se fala em cores fortes, não torna os espaços muito mais pequenos?

Por isso, fui pesquisar sobre o tema e o post de hoje serve para desmitificar as técnicas e cores que devem usar para tornar os espaços mais amplos ou mais pequenos.

3726cb0df90289b60af3e1b1c15da783

Os truques são baseados no princípio de que as cores escuras aproximam/diminuem e as cores claras afastam/aumentam. Mas há todo um mundo de opções quando o tema é colorir os nossos espaços.

AS CORES

Quais os tons que tranquilizam ou energizam?

As cores frias como os azuis e verdes, acalmam. Já os quentes, como amarelos, laranjas e vermelhos, estimulam. Normalmente sentimo-nos atraídos por cores que têm a ver com a nossa personalidade. No entanto, temos de pensar na atividade realizada no ambiente. Ou seja, se já somos pessoas ansiosas e aceleradas e que vivem um dia-a-dia agitado talvez seja melhor baixarmos o tom e trazer um pouco de calma ao nosso espaço antes de queremos pintar as paredes do quarto de vermelho ou laranja… Paz precisa-se.

Há tons ideais para climas quentes ou frios?

Diz-se que cores mais claras combinam bem em espaços “quentes”, que já tenham no seu ADN peças que aconcheguem como as madeiras e mistura de materiais. As cores saturadas trazem acolhimento a locais frios e são boas para serem usadas em espaços grandes que se querem tornar mais pessoais e íntimos.

0708027eecfd8f431febd66e60cda6c7

Como associar cores num mesmo ambiente?

Em caso de dúvida a ideia é utilizar os sistemas de combinações harmónicas, contrastantes ou monocromáticas. As harmónicas são associações de tonalidades vizinhas no círculo cromático – vermelhos com laranjas e violetas, laranjas com amarelos e vermelhos ou ainda amarelos com laranjas e verdes. As contrastantes ficam opostas no círculo cromático e criam ambientes mais surpreendentes – vermelhos com verdes, laranjas com azuis ou amarelos com violetas. Já as monocromáticas permitem unir tons sobre tons, mais claros e mais escuros, de uma mesma cor (degradê).

89acaa4f09fd9358b0b6d10883a0c394

MODOS DE PINTAR

Posso usar a mesma cor na casa toda?

Desculpem mas vou ser muito boring outra vez mas se é para usar o mesmo tom em toda a casa, sugiro um tom off-white, branco acrescido de um pouquinho de outra cor, trazido depois pelos acessórios. Tudo inclui tetos, rodapés e portas totalmente brancos. Portas? Sim, portas!

Quando o espaço é pequeno ou o pé-direito é baixo, indica-se a utilização de tons suaves, que ampliam, lembrando que não deve haver contraste entre a cor das paredes e a do teto, para que o efeito de amplitude seja maior.

Os tons fortes estão na moda?

É sempre um risco pintar paredes internas com cores intensas. Para não cansar, a dica é não pintar os tetos com a mesma tonalidade. No entanto, não vou ser quadrada. Divirtam-se com a vossa decoração e experimentem. O máximo que pode acontecer é voltarem a pintar tudo de branco outra vez!

2169d184773ee438d78b365110dee2b4

Está na moda pintar uma assoalhada de cada cor?

Se for caso disso, o melhor é eleger versões suaves – como diferentes tons pastel. Assim, a linguagem torna-se mais homogénea em todos os ambientes. Se optares por usar tonalidades mais saturadas o importante é que exista uma comunicação visual entre todos os espaços da casa.

Como combinar piso, parede e rodapés?

Se o piso cerâmico for mesclado – como o meu-, por exemplo, a parede deverá ser neutra – branco, gelo ou bege -, para não haver excesso de informação visual. Se o piso for neutro ou em madeira podem-se conjugar mais facilmente as cores, sempre dentro da lógica de combinações cromáticas. Para os rodapés, as madeiras pintadas de branco são top. Se não, repetir o mesmo tom/material do chão.

Qual a melhor cor para cada ambiente?

Claro que não existem regras e cada um escolhe as cores que mais aprecia.  Até as opções vibrantes podem ser usadas em espaços de descanso. Exemplo: a parede atrás da cama do quarto. Ou não, se assim o preferirem. Na sala pode existir uma parede verde-clara, que representa tranquilidade, ou mesmo laranja, cor quente e mais alegre. No wc acho que ficam bem cores mais vivas como o verde, bege-dourado ou rosa-queimado.

857efe58ec07e6eb9ae736c61e7641ab

TUDO SOBRE TINTAS

Quais são os novos produtos?

Não sou decoradora de interiores e não tive de perceber muito do assunto quando mudei para a minha casa. Comprámos tinta plástica de cor branca da CIN  e pintámos toda a casa da mesma cor. No entanto, sei que os últimos avanços da indústria criaram as tintas à base de água. Com pouco ou nenhum solvente, estas mostram-se ser melhores para o meio-ambiente e para a saúde de quem as usa.

Há acabamentos que ocultam imperfeições?

As tintas brilhantes evidenciam os defeitos da parede. Se quisermos disfarçar as imperfeições, é-nos aconselhado preferir as versões foscas.

A tinta brilhante tem uma alta concentração de resina e pigmentos e, por isso, oferece longa durabilidade, boa cobertura e lavabilidade. As tintas acetinadas destacam-se pela ótima qualidade e a superfície aveludada. Já as foscas normalmente têm menos resina e pigmento na mistura e, por isso, rendem menos e pedem mais demãos.

Para facilitar a limpeza das paredes o melhor é adotar as mais laváveis, como as acetinadas ou semibrilho.

// E vocês, são adeptas de pintar paredes com cores diferentes ou preferem manter tudo clean?
Coverphoto by Keila Hötzel on Unsplash & other photos by Pinterest

Post a Comment