Maison

Wowmes! Trust your creativity NOW!

Admitam! Portugal vive ainda bastante em torno das bloggers, youtubers e influencers de moda, beleza e lifestyle que, dentro da temática lifestyle, vão tocando ao de leve o tema da decoração. Mas onde estão os verdadeiros nomes e criadores de conteúdos profundamente ligados à área da decoração, do design e do Do it yourself em Portugal?

Pequenos, a tentarem criar o seu espaço no mercado, começam a surgir. Páginas de instagram com já alguns seguidores que começam a suscitar o interesse de alguns curiosos. Arquitectos, ilustradores, designers ou de áreas completamente diferentes, vão partilhando fotografias sobre as remodelações das suas casas, as suas decorações e de como eles próprios não têm medo de deitar mãos à obra quando é preciso construir um móvel, colocar chão ou pintar uma parede.

E foi isso que a Wowmes nos propôs: deitar mãos à obra!

Com a promessa de ser A rede social para os amantes da decoração, e unir esta comunidade ainda tão dispersa e descentralizada, é lançada ao mundo com um workshop que nos WOW (surpreendeu) a todos! Começámos pela ilustração naturalmente ligada à decoração e ao DIY.

A proposta seria personalizar um banco FROSTA do Ikea colocando em prática algumas técnicas transmitidas pelos ilustrações e hosts da casa, Andreia Moutinho, Vanessa Santos e Cassio Lucena.

Tínhamos à nossa disposição pincéis, canetas, marcadores, lápis, trinchas, esponjas de vários tipos, rolhas, diversas tintas e tudo o que possam imaginar num ambiente super criativo como o Now Beato.

A ideia transmitida foi que nenhum de nós precisa de ser um Ás no desenho ou na ilustração para conseguir personalizar seja o que for. Basta ter conta algumas ideias e técnicas:

  1. Saber em que espaço vamos colocar a peça;
  2. Fazer um esboço, à nossa maneira, de como gostaríamos que fosse o desenho ou padrão;
  3. Escolher as tonalidades de cores partindo de uma cor principal utilizando, por exemplo, sites como a Coolors.co;
  4. Escolher a técnica a utilizar: esponja, carimbos, aguarela, blocos de cor, geométricos…
  5. Optar por fazer um esboço primeiro e testar os materiais numa folha ou num pedaço de madeira à parte antes de passarmos à base final.

A minha ideia inicial era criar um suporte de vaso como este mas não tínhamos os instrumentos necessários para serrar o banco. Por isso, optei por fazer algo mais simples, que ficaria no escritório, em tons de branco, bege ou cinzento. Tudo ao lado!

Inspirei-me no ramo de eucalipto deixado em cima dos nossos materiais e, em primeiro lugar, comecei por querer utilizar a técnica de carimbo. Infelizmente, não funcionou muito bem pois não se percebiam muito bem os contornos da planta.

As possibilidades eram tantas que acabei por deambular um pouco. As imagens a cima são as propostas das formadoras Andreia (o rosa) e Vanessa (o azul). Cada um mais bonito do que o outro.

Experimentei verdes menta e amarelos mas acabei por escolher este rosa creme (na imagem) para se misturar com o branco que já tinha em mente. Sabia que queria algo bastante orgânico, com pouca cor e bastante neutro.

Depois de alguns testes e esboços acabei por desenhar pequenos botões e ramos de plantas por todo o assento do banco, em branco, depois de ter pintado também de branco toda a parte lateral à volta do assento. O rosa, ficou reservado às pernas, que apliquei com uma esponja para ficar algo bem leve e mesclado com a madeira clara.

Acabou por ficar um pouco diferente daquilo que eu pensava e um tanto ou quanto mais girly do que procurava. Mas até ficou amoroso não?! Digam-me nos comentários o que acharam.

No final do dia acabei com um sorriso no rosto, cheia de energia e a sentir-me super criativa por ter passado esta tarde com pessoas tão especiais e tão empenhadas e criativas quanto eu. Faz-nos bem sair da nuvem cinzenta do dia-a-dia, explorar outras atividades e sair da nossa zona de conforto.

Mal posso esperar pelo próximo workshop que irá ser sobre cerâmica. Curiosos? Eu também!

Imagens e vídeo: Dois.

Post a Comment